sábado, 09 julho 2016 22:53

Portugal bate Finlândia no fecho do Europeu Destaque

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

 

Portugal obteve hoje (Sábado) a sua única vitória na primeira divisão do Campeonato da Europa para Equipas Masculinas, que a Associação Europeia de Golfe (EGA) e a Federação Francesa de Golfe organizaram no Golf de Chantilly, nos arredores de Paris. 

 

A principal seleção nacional amadora derrotou a Finlândia por 3,5-1,5, fugiu ao último lugar, terminando o torneio no 15º e penúltimo posto, mas não evitou a descida à segunda divisão em 2017. 

A equipa treinada pelo selecionador nacional Nuno Campino e capitaneada pelo preparador físico José Pedro Almeida não começou bem, com uma 14ª posição na fase de stroke play, apesar do excelente 6º lugar (-2) de Tomás Silva na classificação individual. 

Afastado o sonho de integrar o Grupo-A que decidia o título europeu, restava lutar pela permanência no Grupo-B, o principal objetivo estabelecido por Nuno Campino. 

Mas mesmo aí Portugal falhou ao perder os seus dois primeiros duelos na fase de match play, primeiro com a Bélgica por 3,5-1,5 e depois com a Inglaterra por 4,5-0,5. 

A vitória de hoje sobre a Finlândia serviu para lavar a alma e para os jogadores sentirem que poderão num futuro próximo regressar ao escalão principal do Europeu. 

 

Foi ainda o melhor presente de 20º aniversário para Francisco Oliveira, a disputar pela primeira vez uma prova deste nível. 

Os resultados da vitória sobre a Finlândia foram os seguintes: 

Francisco Oliveira/Afonso Girão-Vaino Vitaharju/Otto Vanhatalo, 19º buraco;
Tomás Silva-Juuso Kahlos, 6/4;
João Girão-Rasmus Karlson, 2/1;
Vítor Lopes-Kim Koivu, empate;
Ilari Saulo-Tomás Bessa, 3/2. 

No cômputo dos três dias, Afonso Girão venceu dois pares, um com Tomás Bessa e um com Francisco Oliveira; Vítor Lopes empatou dois ‘matches’, Tomás Silva e João Girão venceram um ‘match’ cada um. 

O selecionador nacional, Nuno Campino, fez um balanço da participação da equipa para o Gabinete de Imprensa da FPG: 

“Infelizmente não conseguimos atingir o objetivo que era desejado por todos. 

“Apesar de tudo, temos de ver o que foi positivo: Em 2014 ficámos a 31 pancadas do ‘1º flight’ (Grupo-A) e a 46 do 1º lugar. Este ano ficámos a 15 do ‘1 flight’ e a 27 do 1º lugar. 

“Quer dizer que, em termos gerais e comparativos, melhorámos, apesar de achar que poderíamos ter jogado bem melhor. 

“Na fase da match play, jogámos mal contra a Bélgica, com erros infantis, que a este nível pagam-se caro. Depois, apanhámos a Inglaterra. Sabíamos que não era nada fácil, continuámos a não jogar bem e, por isso, o resultado foi bastante desnivelado. 

“No último dia, era apenas para jogar pela honra. Jogámos um pouco melhor e conseguimos ganhar. Apesar da vitória (de hoje), acredito que estes jogadores podem fazer melhor. 

“Acredito que estamos mais fortes, a jogar melhor. Apesar disso, temos de ser cada vez mais rigorosos com o nosso trabalho e dedicados com esta causa, para que os melhores resultados possam aparecer. 

“Poderemos ser amadores (os jogadores), mas teremos de ter uma mentalidade cada vez mais profissional.

Portugal, Finlândia e Holanda desceram à segunda divisão. O Europeu de França foi conquistado pela Escócia, que bateu na final a Suécia por 5-2.

HUGO RIBEIRO/FPG

Ler 459 vezes Modificado em sábado, 09 julho 2016 22:53

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

cpr certification online
cpr certification onlinecpr certification online

Login