segunda, 26 junho 2017 08:27

2017 Formula 1 Destaque

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

A temporada de Fórmula 1 de 2017 é a 68ª temporada da FIA Formula One World Championship. Com a saída do GP da Alemanha, a temporada terá 20 etapas. Iniciou-se em 26 de março de 2017 em Melbourne (Austrália) e terminará em Abu Dhabi (Emirados Árabes) no dia 26 de Novembro. Equipes e pilotos competirão para serem campeões mundiais de construtores e de pilotos, respectivamente.

Como o campeão dos pilotos em título Nico Rosberg anunciou a sua retirada da competição em Dezembro de 2016, a temporada 2017 é a primeira desde 1994, na qual o campeão reinante não competiu. A Mercedes começou a temporada defendendo o título de Campeão dos Construtores , tendo conseguido o seu terceiro título consecutivo no Grande Prémio de Japão de 2016.

Após oito corridas, Sebastian Vettel lidera o Campeonato do Mundo de Pilotos com 153 pontos, com Lewis Hamilton em segundo lugar com 139 pontos e Valtteri Bottas em terceiro com 111 pontos. No Campeonato Mundial de Construtores, a Mercedes lidera com 250 pontos, com a Ferrari em segundo lugar com 226 pontos e a Red Bull Racing em terceiro com 137 pontos.

Equipas e Pilotos

As seguintes equipas e pilotos participam do Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 2017:

Clique na Imagem para aumentar 

 

 

Mudança nas equipas

  • No início de janeiro de 2017, a empresa que operava a Manor Racing, a Just Racing Services, foi colocada em administração judicial e, em 27 de Janeiro do mesmo ano, a equipa encerrou as suas actividades e não participará na temporada de 2017.
  • A equipa Sauber irá utilizar os motores Ferrari de 2016.
  • A equipa Toro Rosso voltará a utilizar os motores Renault em 2017, após ter usado propulsores Ferrari defasados em 2016.

Mudança nos pilotos

  • O Campeão da temporada 2015 da GP2, Stoffel Vandoorne se junta a McLaren como segundo piloto. Vandoorne já havia pilotado uma corrida para a equipe em 2016, quando ele substituiu o lesionado Fernando Alonso. Vandoorne irá substituir Jenson Button, que vai tirar um ano sabático das corridas, enquanto permanecerá com a equipa num papel de piloto reserva.
  • Nico Hulkenberg deixou a equipa Force India e modou-se para a equipa Renault. Para seu lugar na equipe indiana, foi contratado o francês Esteban Ocon, que correu pela Manor em 2016.
  • Pascal Wehrlein, no qual pilotava pela Manor em 2016, foi para a Sauber para a temporada de 2017, substituindo o brasileiro Felipe Nasr, quem pilotou para a equipa suíça em 2015 e 2016.
  • Kevin Magnussen acerta com a Haas e vai pilotar em 2017 no lugar de Esteban Gutiérrez.
  • Nico Rosberg anunciou a sua retirada depois de conquistar o título em 2016.
  • Valtteri Bottas assume a vaga deixada por Nico Rosberg na Mercedes. Felipe Massa volta da aposentadoria para o lugar deixado por Valtteri na Williams e se junta com o estreante, Lance Stroll.
  • Pascal Wehrlein ficou de fora do GP da Austrália. Em comunicado, o piloto afirmou que não se sentia apto fisicamente para encarar toda a duração da prova. O alemão sofreu um forte acidente durante a Corrida dos Campeões, disputada em Janeiro nos Estados Unidos. Antonio Giovinazzi foi o substituto de Wehrlein na Sauber para o GP da Austrália. O italiano foi vice-campeão da GP2 em 2016 e fez assim sua estreia na Fórmula 1. Pascal Wehrlein não conseguiu se recuperar totalmente da lesão que sofreu na Corrida dos Campeões e perdeu mais uma prova na temporada 2017 da Fórmula 1. Assim como na Austrália, Giovinazzi correu ao lado de Marcus Ericsson pela Sauber.
  • Em meados de Abril a McLaren anunciou que retornaria a disputar as 500 Milhas de Indianápolis e que seria representada por Fernando Alonso, titular da equipa na Fórmula 1. Alonso ficará fora do GP de Mónaco, pois as duas corridas serão disputadas no mesmo dia. O substituto do espanhol será o britânico Jenson Button.

 

Mudança no calendário

  • O evento de Baku foi renomeado, tornando-se o primeiro Grande Prémio do Azerbaijão. A corrida anterior no Circuito Urbano de Baku foi disputada sob a denominação de Grande Prémio da Europa em 2016. A data da corrida foi alterada para evitar conflitos com as 24 Horas de Le Mans, que tinha sido uma fonte de controvérsia no Grande Prémio da Europa de 2016.
  • O Autodromo Enzo e Dino Ferrari (mais conhecido como Imola) assinou um acordo com Bernie Ecclestone para sediar o GP para 2017; contudo, o acordo teve que ser ratificado pela Federação Italiana de Automobilismo para que o evento ocorresse e foi omitido do calendário provisório. O circuito sediou o Grande Prémio da Itália em 1980 e o Grande Prémio de San Marino de 1981 a 2006.
  • Há poucas mudanças nas ordens das etapas com relação a 2016 - apenas inversão de ordens entre China e Bahrein e também entre Malásia e Singapura.
  • O Grande Prémio da Alemanha foi retirado do calendário após os organizadores dos circuitos de Hockenheimring e Nürburgring serem incapazes de concordar com os termos comerciais com a Formula One Management.

Regulações técnicas

 

  • Os regulamentos técnicos que regem o projecto será revisto com o objectivo de melhorar os tempos de volta por quatro a cinco segundos sobre os de carros de 2016.Destas mudanças serão inclusas:
    • A largura da asa dianteira vai aumentar para 1800 mm (180 cm).
    • A asa traseira será reduzido para 150 mm (15 cm) e sua posição mudou de volta por 200 mm (20 cm).
    • A ponta das tábuas será antecipada para permitir que as equipes tenham mais liberdade para controlar o fluxo de ar.
    • A largura dos pneus dianteiros e traseiros será aumentada para permitir que os carros gerem mais aderência mecânica.
    • O peso mínimo do carro (mais o controlador irá aumentar),com as equipes autorizadas a utilizar 105kg de combustível para ter em conta o aumento de peso mínimo.
  • O sistema de token usado para regular unidade de fonte de desenvolvimento em que a unidade de energia foi dividida em áreas individuais, e cada área atribuído um valor de pontos com o desenvolvimento dessas áreas deduzindo pontos de pontos na classificação geral de um fabricante quota-se abandonados.
  • Durante um fim de semana de GP, se um piloto precisar de mais de uma peça da unidade de potência, ele estará sujeito a punição. E apenas a última das peças adquiridas poderá ser usada nos eventos seguintes sem punição. Isso se dá para evitar o estoque de peças extras da unidade motriz.
  • Restrições serão colocados sobre as dimensões, o peso e os materiais utilizados para construir cada componente individual da unidade de alimentação.
  • As equipas serão restritas a quatro unidades de motor por temporada, independentemente do número de Grandes Prémio na temporada. Nas temporadas anteriores continua uma disposição para uma quinta unidade de potência se o número de Grandes Prémio em uma temporada passar de vinte, a partir de 2017, esta disposição será abandonada.
  • O custo de uma oferta para a unidade de potência será reduzido em € 1.000.000 em 2017 à frente de uma nova redução em 2018.
  • Câmaras deixarão de ser permitidas para ser montadas em hastes, localizadas no nariz do carro.
  • Para as cinco primeiras corridas de 2017, a seleção normal de pneus feita pelos times não será usada, já que o prazo de escolha acontece antes dos testes de pré-temporada. Para estes cinco eventos a Pirelli alocará dois jogos do composto mais duro, quatro jogos do composto médio e sete jogos do composto mais macio para cada um dos pilotos do grid.

Regulamentos desportivos

  • Fornecedores da unidade de motor terá uma "obrigação de fornecer", determinando que eles fornecem unidades de potência para qualquer equipe sem um acordo. A regra foi introduzida na sequência do fracasso na relação entre Red Bull Racing, equipa irmã da Scuderia Toro Rosso e pôde fornecer Renault no final da temporada de 2015, que deixou ambas as equipas no limbo até terem ofertas de fornecedoras.
  • Em um evento cuja corrida seja declarada com chuva, ela deverá começar atrás do carro de segurança e o grid seguirá os procedimentos normais de largada quando as condições forem declaradas satisfatórias. Os pilotos irão alinhar no grid para uma largada estática, com o carro de segurança entrando para o pit lane, embora nenhuma volta completada atrás dele conte para a distância total da corrida.
  • Um novo procedimento de largadas na chuva foi definido, com os carros partindo apenas do grid, em vez de largada com safety car liderando uma fila indiana, como já foi visto durante 2016. A partir deste ano, caso haja a necessidade da largada com safety car, o início da prova poderá ser adiado até que exista condições para que os carros larguem da maneira convencional.
  • Os pilotos terão de manter os capacetes com a mesma pintura durante toda a temporada da F1 para facilitar o reconhecimento por parte dos espectadores. Contudo, os pilotos poderão mudar radicalmente a pintura para apenas uma corrida especial, como a corrida "em casa" ou a tradicional etapa de Mónaco, por exemplo. O capacete também poderá ser alterado caso os pilotos mudem de equipa durante a temporada.
  • A partir de 2017, toda relargada após o período de Safety Car será estática. A regra será adicionada em busca de "melhorar o espectáculo" de acordo com as equipas e Bernie Ecclestone.

Calendário de lançamento dos carros

Equipa Chassis Data Local
 Williams FW40 17 de Fevereiro  Online
 Sauber C36 20 de Fevereiro  Online
 Renault R.S.17 21 de Fevereiro  Londres, Inglaterra
 Force India VJM10 22 de Fevereiro  Silverstone, Inglaterra
 Mercedes F1 W08 EQ Power+ 23 de Fevereiro  Silverstone, Inglaterra
Equipa Chassis Data Local
 Ferrari SF70H 24 de Fevereiro  Maranello, Itália
 McLaren MCL32 24 de Fevereiro  Woking, Inglaterra
 Red Bull RB13 26 de Fevereiro  Online
 Haas VF-17 26 de Fevereiro  Online
 Toro Rosso STR12 26 de Fevereiro  Barcelona, Espanha

Toro Rosso STR12

Mercedes W08

McLaren MCL32

Renault RS17

Sauber C36

 

Red Bull RB13

Ferrari SF70-H

Williams FW40

Haas VF-17

Force India VJM10

 Pré-Temporada

Os testes de pré-temporada foram realizados nos dias de 27 de Fevereiro até 2 de Março e de 7 até 10 de Março. O circuito escolhido foi novamente o Circuito da Catalunha em Barcelona.

(Em negrito, a volta mais rápida de cada semana)

N.º Circuito Resultados
1 Circuito da Catalunha, Barcelona Dia Piloto Equipa Melhor Tempo Voltas
27 de Fevereiro  Lewis Hamilton  Mercedes 1:21.765 73
28 de Fevereiro  Kimi Räikkönen  Ferrari 1:20.960 108
1 de Março  Valtteri Bottas  Mercedes 1:19.705 75
2 de Março  Kimi Räikkönen  Ferrari 1:20.872 93
2 Circuito da Catalunha, Barcelona Dia Piloto Equipa Melhor Tempo Voltas
7 de Março  Felipe Massa  Williams 1:19.726 167
8 de Março  Valtteri Bottas  Mercedes 1:19.310 70
9 de Março  Sebastian Vettel  Ferrari 1:19.024 156
10 de Março  Kimi Räikkönen  Ferrari 1:18.634 111

Pneus

Desde 2011, a Pirelli tem sido a fornecedora oficial de pneus do campeonato de F1. Para mudança na temporada, os pneus serão mais largos para temporada 2017, o pneu dianteiro, teve a largura de 245mm na temporada de 2016 e passará a ter 305mm e o traseiro, de 325mm para 405mm. O diâmetro da roda continua em 13 polegadas.

 

Compostos de Pneus fornecidos pela Pirelli para a Temporada de 2017 da Fórmula 1
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de condução Tipo Aderência Longevidade
Ultra Macio Neumático F1 Ultra blando.png Slick
(P Zero™)
Seco Ultramacio Mais Aderência Menos Durável
Super Macio Neumático F1 Súper blando.png Slick
(P Zero™)
Seco Ultramacio Médio Médio
Macio Neumático F1 Blando.png Slick
(P Zero™)
Seco Macio Médio Médio
Médio Neumático F1 Medio.png Slick
(P Zero™)
Seco Medium Médio Médio
Duro Neumático F1 Duro.png Slick
(P Zero™)
Seco Duro Menos aderência Mais durável
Intermediário Neumático F1 Intermedios.png Sulcos
(Cinturato™)
Molhado Intermediário
(Água não estagnante)
Chuva Neumático F1 Lluvia.png Sulcos
(Cinturato™)
Molhado Molhado
(Água estagnante)

 

Resultados

Grande Prémio Pole Position Tempo Volta Mais Rápida Tempo Piloto do Dia Vencedor Equipe Descrição
1  Grande Prémio da Austrália  Lewis Hamilton 1:22.188  Kimi Räikkönen 1:26.538  Sebastian Vettel  Sebastian Vettel  Ferrari Descrição
2  Grande Prémio da China  Lewis Hamilton 1:31.678  Lewis Hamilton 1:35.378  Max Verstappen  Lewis Hamilton  Mercedes Descrição
3  Grande Prémio do Bahrein  Valtteri Bottas 1:28.769  Lewis Hamilton 1:32.798  Sebastian Vettel  Sebastian Vettel  Ferrari Descrição
4  Grande Prémio da Rússia  Sebastian Vettel 1:33.194  Kimi Räikkönen 1:36.844  Valtteri Bottas  Valtteri Bottas  Mercedes Descrição
5  Grande Prémio da Espanha  Lewis Hamilton 1:19.149  Lewis Hamilton 1:23.593  Sebastian Vettel  Lewis Hamilton  Mercedes Descrição
6  Grande Prémio de Mônaco  Kimi Räikkönen 1:12.178  Sergio Pérez 1:14.820  Sebastian Vettel  Sebastian Vettel  Ferrari Descrição
7  Grande Prémio do Canadá  Lewis Hamilton 1:11.459  Lewis Hamilton 1:14.551  Sebastian Vettel  Lewis Hamilton  Mercedes Descrição
8  Grande Prémio do Azerbaijão  Lewis Hamilton 1:40.593  Sebastian Vettel 1:43.441  Lance Stroll  Daniel Ricciardo  Red Bull-TAG Heuer Descrição
9  Grande Prémio da Áustria                
10  Grande Prémio da Grã-Bretanha                
11  Grande Prémio da Hungria                
12  Grande Prémio da Bélgica                
13  Grande Prémio da Itália                
14  Grande Prémio de Singapura                
15  Grande Prémio da Malásia                
16  Grande Prémio do Japão                
17  Grande Prémio dos Estados Uidos                
18  Grande Prémio do México                
19  Grande Prémio do Brasil                
20  Grande Prémio de Abu Dhabi                

Classificação

Sistema de pontuação

Os pontos são concedidos até o 10º classificado.

Posição                             10º 
Pontos 25 18 15 12 10 8 6 4 2 1

Pilotos

Notas:

  • † — Pilotos que não terminaram o Grande Prêmio mas foram classificados pois completaram 90% da corrida.

Equipas de Construtores

 

 

Ler 153 vezes Modificado em segunda, 26 junho 2017 16:28

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

cpr certification online
cpr certification onlinecpr certification online

Login